A RELAÇÃO ENTRE O TEMPO DE ABERTURA DO COMÉRCIO, FATURAMENTO DAS LOJAS E EXPOSIÇÃO DOS CLIENTES AO COVID-19 COM USO DE TEORIA DE FILAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4322/PODes.2021.014

Palavras-chave:

Teoria de filas, Comércio, Atendimento ao público

Resumo

Neste estudo utiliza-se a simulação para avaliar o impacto de diversos cenários de funcionamento do comércio na vigência da pandemia de COVID-19. Foi desenvolvido um modelo de simulação, baseado em Teoria de Filas, que permite relacionar o tempo que os estabelecimentos permanecem abertos, cenários de demanda, medidas de distanciamento social, faturamento, e qualidade de atendimento.   Foram propostos cenários para diferentes períodos de abertura do comércio por 4, 6, 8 e 10 horas diárias. Os dados de atendimento foram coletados com trabalhadores de estabelecimentos comerciais. Após a execução do modelo de simulação foi possível perceber que um período de abertura maior ou igual a 6 horas diárias atende a` necessidade de que o cliente não fique no sistema por mais de vinte minutos.

Biografia do Autor

Rodrigo Luiz Gigante, Centro Universitário Facens

Possui graduação em Matemática Aplicada e Computação Científica pela Universidade de São Paulo (2007) e mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (2010). Atualmente é professor de ensino superior da Faculdade de Tecnologia SENAI "Antônio Adolpho Lobbe" e professor mestre do Centro Universitário Central Paulista. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Pesquisa Operacional, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria de Filas, Programação de Produção e Gestão de Projetos.

Downloads

Publicado

17-01-2022

Como Citar

Gigante, R. L., Vieira, H. E. de M., & Azevedo, A. T. de. (2022). A RELAÇÃO ENTRE O TEMPO DE ABERTURA DO COMÉRCIO, FATURAMENTO DAS LOJAS E EXPOSIÇÃO DOS CLIENTES AO COVID-19 COM USO DE TEORIA DE FILAS. Pesquisa Operacional Para O Desenvolvimento, 14, 1–12. https://doi.org/10.4322/PODes.2021.014

Edição

Seção

Artigos